domingo, 12 de janeiro de 2014

PARA O PROFESSOR


Mais ATIVIDADES  para  AJUDAR!

1. Pegue um daqueles vidros de remédio com conta gotas que você tem no armário. Ensine a criança a apertar a borracha usando o dedo polegar e o dedo indicador. Use um timer e o programe para 5 segundos.Veja quantas vezes a criança consegue apertar. Faça isso várias vezes ao dia com a criança e assegure que ela use ambas as mãos. Esse movimento vai ajudar à criança a ter firmeza ao segurar o lápis para escrever.

2. Esse exercício é muito bom mas funciona melhor se você tiver uma maçaneta redonda.O processo é o mesmo do número 1. Pegue um timer e marque quantas vezes a criança consegue rodar a mão para abrir a porta. Esse movimento é bom para o pulso e, com certeza, vai ajudar a criança a posicioná-lo na hora de escrever.

3. Providencie um daqueles brinquedos de plástico que se coloca na banheira para a criança brincar. Sabe aqueles fáceis de apertar? Brinque com a criança no banho que é mais divertido, mas deixe que ela aperte o brinquedo. Esse movimento ajuda na flexibilidade dos dedos.

4. Arranje um chocalho para o próximo exercício. Você pode inclusive confeccionar um com garrafinhas de plástico de refrigerante e macarrão, milho ou lentilha dentro. Ensine a criança a balançar o chocalho para frente e para trás mas sem mexer o braço, somente o pulso. Se for necessário, nas primeiras vezes, segure o anti-braço da criança para que ela não o mexa. Esse exercício dá mais agilidade para o pulso.


5. Coloque areia numa bacia e faça desenhos junto com a criança. Incentive o uso do dedo indicador na confecção do desenho. Deixe que a criança brinque depois. Explore outras texturas com a criança. Tinta, milho, arroz, creme de barbear, água com anilina colorida e algodão são outros exemplos.

6. Rasgar jornal e papel também ajuda. Você pode convidar a criança para depois fazer uma chuva de papel ou uma grande colagem.

7. Compre uma folha de EVA e recorte algumas figuras (de preferência as preferidas da criança). Por exemplo, se ela gosta de carros,corte figuras de um carro comum, um de corrida e um jipe. Se a menina gosta de brincar de bonecas, corte uma camiseta para boneca, chapéu e bolsinha. Escolha duas figuras apenas para começar. Faça um furo no meio das figuras e entregue um cadarço para a criança. Sentado atrás da criança faça com ela o movimento de costura, enfiando o cadarço nas figuras. Primeiro use sua mão por cima da criança. Aos poucos, faça menos pressão nos movimentos até que a criança coloque duas figuras independentemente. Aí sim você pode incorporar mais figuras. Esse exercício ajuda muito no movimento de pegar o lápis. Aconselha-se começar com figuras de EVA para depois passar a pequenas contas.

8. Ensine a criança a desenhar linhas. Faça primeiro uma linha horizontal _________ e diga a ela: “Copia o que eu faço”// “Faça isso!” e deixe ela copiar. Se a criança não conseguir fazer, utilize a sua mão por cima da dela para que ela consiga sucesso no início. Aos poucos diminua a pressão até que a criança consiga fazer o exercício sozinha. Depois de fazer ________, passe para linha vertical, X, + , O, , D. Mais tarde tente sol, face, pessoa, árvore,etc.

9. Aplicar técnicas simples como:

*Pontilhismo ajuda a melhorar a coordenação dos pequenos músculos, (movimento pinça), e ainda aproveitamos o momento em ajudar a crianças a manusear corretamente canetinhas que tanto gostam, o cuidado com a ponta, a força utilizada... entre outros.
*Rasgar papel livremente utilizando, de início, papéis que não ofereçam muita resistência ao serem rasgados. • Rasgar papel em pedaços grandes, em tiras, em pedaços pequenos.

*Recortar com tesoura:• Treinar o modo de segurar a tesoura e seu manuseio, cortando o ar, sem papel.• Recortar vários tipos de papel com a tesoura livremente.• Recortar tiras de papel largas e compridas.• Recortar formas geométricas e figuras simples desenhadas em papel dobrado.

*Colar:• Colar recortes em folha de papel, livremente.• Colar recortes em folha de papel, apenas numa área determinada.• Colar recortes sobre apenas uma linha vertical.• Colar recortes sobre apenas uma linha horizontal.• Colar recortes sobre apenas uma linha diagonal.

*Modelar:• Modelar com massa e argila e formas circulares, esféricas, achatadas nos pólos (como tomate), ovais, cônicas (como cenoura), cilíndricas (como pau de vassoura), quadrangulares (como tijolo), etc.

*Perfurar:• Perfurar livremente uma folha de isopor com agulha de tricô ou caneta de ponta fina sem carga.• Perfurar folha de cartolina em seqüência semelhante à proposta para o trabalho com isopor.• Perfurar o contorno de figuras desenhadas em cartolina e procurar recortá-las apenas perfurando.

*Bordar:• Enfiar macarrão e contas em fio de náilon ou de plástico.• De início as contas e o macarrão terão orifícios graúdos e o fio será bem grosso e firme. Numa segunda etapa, o material deverá ter orifícios menores e os fios deverão ser mais finos e flexíveis. • Bordar em talagarça. • Alinhavar em cartões de cartolina.• Pregar botões.

*Manchar e traçar:• Fazer os quatro exercícios seguintes usando inicialmente giz de cera e depois pincel e tinta, lápis de cor e lápis preto.• 
Fazer manchas em folha de papel, livremente.•
Fazer manchas dentro de figuras grandes.•
Fazer manchas sobre uma linha.• 
Fazer manchas entre linhas paralelas, de início distantes e depois mais próximas.• 

*Passar 
andando por dentro de caminhos feitos com cordas estendidas no chão, como pré-requisito para realizar os exercícios que se seguem.• Com caneta hidrográfica passar um traço entre duas linhas paralelas.•
No papel sulfite, entre as linhas paralelas, traçar várias linhas com lápis de cor, cada uma de uma cor (traço do arco-íris).• Traçar linhas sobre desenhos e letras pontilhadas em papel sulfite.

*Pintar:•
 Pintar áreas delimitadas por formas geométricas e partes de desenhos de objetos.

*Dobrar:•
 Dobrar folha de papel ao meio, na altura de linhas pontilhadas (horizontais e verticais) marcadas na folha. • Dobrar guardanapos de papel e de pano em retas perpendiculares e diagonais em relação às bordas. • Dobrar papel e montar figuras (cachorro, chapéu, sapo, flor, etc.)

Considerações Importantes:

O entendimento dos processos relacionados à motricidade  é de suma importância para o  o auxílio centrado no desenvolvimento do aprendiz. Várias crianças têm apresentado déficit de aprendizagem devido á ausência de trabalhos focando certas habilidades necessárias a este avanço. Neste caso é necessário o apoio de um Psicopedagogo, que fará o diagnóstico e certamente, indicará a melhor maneira de se trabalhar com estas crianças. Todavia, este quadro pode ser evitado, se as Instituições responsáveis Família e Escola adotarem o "brincar" como recurso necessário e diário.

A criança que anda sobre uma linha no chão; pula pneus, corda, amarelinha; rasteja; corre; engatinha; encontra objetos escondidos; percebe diferenças entre o cenário anterior e o atual; participa de atividades de musicalização; canta; dança; brinca de roda, de cabra cega, de passar anel, de baliza, de pique-pega, de pique-esconde, de pique-cola, de macaco disse, de Maria viola, etc... dificilmente apresentará dificuldades no processo de alfabetização. Os tradicionais rabinhos de porco e pontilhados dão lugar ao brincar com função pedagógica, andar sobre o rabinho de porco, desenhar no chão e observar seu desenho e os desenhos dos colegas. Ainda, adquirir ritmo através da musicalização, esquerda / direita, em cima / em baixo, fino / grosso, alto / baixo, grande / pequeno e tantas outra habilidades que possibilitam um rápido entendimento do processo de escrita e da leitura. Movimentos de pinça (pegar objetos com a ponta dos dedos), soprar canudinhos (bolinha de sabão), confeccionar pipas e brinquedos, rasgar e embolar papéis, reconhecimento de partes do seu corpo (macaco disse), favorecem o pegar no lápis e nos demais objetos escolares, estimulam o traçado das letras e a observação das diferenças entre b e d, por exemplo.

Enfim..quanto mais concreto e lúdico for o contato das crianças com materiais e situações  que propiciem a manipulação e  a organização, mais desenvolvimento motor terá para as atividades que exigirem escrita, leitura e cálculos.

(Rosangela Vali)

DICAS para PROFESSORES
Coordenação Motora

A coordenação motora da criança é estimulada desde cedo, mesmo que involuntariamente, ou seja mesmo que os pais não tenham esta consciência. Através de movimentos com as mãozinhas para pegar objetos, depois os primeiros passinhos, o rastejar no tapete, tudo isso engloba o desenvolvimento da coordenação motora. 
Já em fase pré-escolar (1º ANO) a coordenação é ‘treinada’ em atividades especificas para a idade, como exercícios motores de desenhos, símbolos, etc. Para compreender melhor o significado da coordenação motora veja abaixo uma explicação mais detalhada:

Coordenação motora é a capacidade de coordenação de movimentos decorrente da integração entre comando central (cérebro) e unidades motoras dos músculos e articulações.Classifica-se a coordenação motora em três grupos:

Coordenação motora geral
Este tipo de coordenação permite a criança ou adulto dominar o corpo no espaço, controlando os movimentos mais rudes.Ex: Andar, Pular, rastejar, etc.

- Coordenação motora geral específica
Permite controlar movimentos específicos de uma atividade. Ex: Chutar uma bola (futebol), bandeja (basquete), etc.

- Coordenação motora fina 
É a capacidade de usar de forma eficiente e precisa os pequenos músculos, produzindo assim movimentos delicados e específicos. Este tipo de coordenação permite dominar o ambiente, propiciando manuseio dos objetos. Ex; Recortar, lançar em um alvo, costurar, escrever, digitar, etc.

O Papel do Professor e dos Pais
Existem pequenas modificações que podem tornar a vida da criança com Transtorno Desenvolvimento Coordenação mais fácil.Aqui vão algumas ideias que podem ser úteis; a terapeuta ocupacional pode dar sugestões adicionais.

Na Escola
Professores e pais podem trabalhar juntos para garantir que a criança com Transtorno Desenvolvimento de Coordenação obtenha sucesso na escola. Para os pais, pode ser útil reunir-se com a professora no início do ano escolar para discutir as dificuldades específicas da criança e dar sugestões de estratégias que funcionaram bem. Um plano individualizado de educação pode ser necessário para algumas crianças, entretanto, para outras, as seguintes modificações podem ser suficientes.

Na Sala de Aula

 1. Certifique-se de que a criança esteja posicionada apropriadamente na carteira para começar qualquer trabalho. Certifique-se de que os pés da criança estejam totalmente apoiados no chão; que a carteira tenha altura apropriada e que os antebraços estejam confortavelmente apoiados sobre a mesma.
2.Tente traçar metas realistas e de curto prazo. Isso vai garantir que, tanto a criança como a professora, continuem motivados.

3.Tente dar um tempo extra para que a criança complete atividades motoras finas, tais como matemática, escrita, redação, atividades práticas de ciências e trabalhos de arte. Se há necessidade de velocidade, esteja disposta a aceitar um produto de menor qualidade.
4.Quando copiar não for o objetivo, tente preparar folhas de exercício impressas ou pré -escritas para permitir que a criança foque na tarefa. Por exemplo: dê-lhe folhas com exercícios de matemática previamente preparados; páginas com perguntas já escritas, ou em exercícios de compreensão de texto, ofereça lacunas para preencher. Para estudar em casa, faça fotocópia das anotações feitas por outro aluno.

5.Introduza o computador o mais cedo possível, para reduzir a quantidade de escrita à mão que é exigida em períodos mais avançados de escolaridade. Apesar de, a princípio, digitação ser difícil, essa é uma habilidade que pode ser de grande benefício e, na qual,crianças com problemas de movimento podem se tornar bastante proficientes.

6.Ensine às crianças estratégias específicas de escrita à mão, que as encorajem a escrever com letras de forma, ou cursiva, de maneira consistente. Use canetas hidrográficas ou adaptadores de lápis, se eles parecem ajudar a criança a melhorar o padrão de preensão ou a reduzir a pressão do lápis no papel.

7.Use papel de acordo com as dificuldades de escrita da criança. Por exemplo:
a) linhas bem espaçadas para a criança que escreve com letras muito grandes;
b) papel com linha ressaltada para a criança que tem dificuldade para escrever dentro das linhas;
c) papel quadriculado para a criança cuja escrita é muito grande ou mal espaçada;
d) papel quadriculado, com quadrados grandes, para a criança que tem problema para alinhar os números na matemática.

8.Tente focar no objetivo da lição. Se a meta é uma história criativa, então ignore a escrita bagunçada, mal espaçada ou as várias apagações. Se a meta é que a criança aprenda a formar um problema de matemática corretamente, então dê tempo para que isso seja feito, mesmo que o problema de matemática acabe não sendo resolvido.
9.Considere a possibilidade de a criança usar métodos alternativos de apresentação para demonstrar compreensão ou domínio do assunto. Por exemplo: a criança pode apresentar o relatório oralmente; pode usar desenhos para ilustrar suas ideias; digitar a redação ou o relatório no computador; gravar a história ou o exame no gravador.

domingo, 4 de agosto de 2013

CASAMENTO CAIPIRA



PROFESSORA RESPONSÁVEL: RENATA SOUSA LIMA
TURMA DA MONICA -4º ANO A
Casamento caipira de Jesuíno e açucena

O padre chega à capela com o coroinha:

Padre: Ê meu filho, que bom que vai ter mais um casamento.
Coroinha: É mesmo, Graças a Deus.
Padre: Vamos acabar de arrumar as coisas até o povo chegar.
Eles continuam a arrumação, e alguns convidados chegam, até que o pai do noivo, Tonico chega perguntando:

Tonico: ô Seu Padre, me dá um anador?
Padre: Pra que? Tá com dor de cabeça?
Tonico: Não, to com dor de dente.
Padre: Ih, não tenho não. Só em casa mesmo.
Tonico insatisfeito e com dor, sentou se em um banco. Logo D. Maricota, chega com a filha Penha (e também madrinha) reclamando do casamento:

Maricota: Ah filha, que mau gosto do seu irmão. Escolher aquela amalera empombada.
Penha: Pois é mãe. E o pior que ela nem é chique como nós.
Maricota: Então, e aquela mãe dela fofoqueira e sem vergonha?
Penha: Tadinho do meu irmão, ele não merecia fazer parte daquela família de ovo choco.

O padre olha com a cara feia para elas:
Padre: Que tal fazer silêncio?
Maricota: Desculpa.
Penha: Desculpa.
Tonico vira se para as duas e pergunta:
Tonico: Você tem um anador pra me dar, to com uma dor de dente...
(ele fará isso com todas as personagens)
O pessoal chega, e a marcha nupcial inicia. Entra a mãe da noiva acompanhada da mãe. No meio da entrada da capela, a noiva protesta:
Genoveva: Eu te falei mãe. Aquele leitão desmamado não ia casar comigo.
Juvelina: Filha, o seu pai e o delegado foram buscar aquele covarde na unha.

Tonico interrompe as duas, e pergunta pelo anador. Ambas respondem NÃO.
Tião, melhor amigo de Chico, entra choramingando:
Tião: Ah não, não deve ser possível.
Padre: O que foi meu filho?
Tião: Padre, faz o Chico desistir dessa bobagem de casamento.
Padre: De jeito nenhum. Tá feito já, ele vai casar sim.
Tião: E com quem que eu vou beber todas?
O padre desaprova a cabeça (tsc).
Tião é repreendido por Tonico, sendo perguntado pelo anador. Diz não.
A amiga e madrinha da noiva, Januária diz a Genoveva:
Januária: Eu falei Genoveva, pra você não piscar pra aquele sem vergonha. Falei prá piscar pra algum rapaz bonito da cidade. Agora que o seu pai viu, não vai ter outra saída.
Genoveva: Mais eu tava piscando pro rapaz bonito, mais o pai estava bêbado e achou que era pra aquela marmota do Chico. E outra coisa, o moço bonito não tava nem aí comigo. Só queria se amostrar no carro dele.

O padre pede pra que todos esperem pelo noivo.
Até que uma falação e gritaria vêm lá de fora. O noivo está sendo trazido pelo delegado e pelo sogro:
Chico: Olha aqui seu Genaro, já falei mais de mil vezes:
Eu não vou casar com a Genoveva não. Não tô preparado.
Genaro: Vocês vão casar sim, já está tudo pronto, e eu não mandei você piscar pra minha filha, que é uma moça de respeito.
Delegado: É verdade, se piscou, tem que casar.
Chico: Mas eu num pisquei pra filha dele, seu delegado. É que ela tava mexendo muito com os olhos e eu fui ajudar ela tirar o cisco que entrou. Não é mesmo, Genoveva?
Genoveva: O que? Você pára de besteira, Chico Lampião, olha o que você vai falar.
Genaro: (Junta o noivo pelo braço) Fala que não vai casar Chico, fala!
Tião: Fala que não, prá nos ir beber umas pinga no buteco!
Januária dá um tapa em Tião, em sinal de respeito.

O delegado pega pelo o outro braço e repete:
Delegado: Fala, fala que não vai casar. O meu facão tá afiadinho.
Maricota: Seu Genaro, larga meu filho, que eu criei tão bem pra casar com essa feiosa que nem lava os pés pra dormir.
Genoveva: É Mentira, é mentira. A senhora, dona Marica, tá levantando falso de mim.
Dito: Ah, conta outra. Parece que você dorme com um gambá. Eu falo isso porque eu durmo no mesmo quarto que ela.
Genoveva: E você fica calado aí, seu espantalho.
Tião: Até o irmão dela... Coitada!
Maricota: Sua galinha d’angola da cara pintadinha. Assanhada! Regateira! Não é verdade, Penha?
Penha: É isso mesmo mãe, não deixe barato. Ela só que a herança dele. Interesseira.
Juvelina: (solta uma gargalhada) Quem vê pensa, ele não têm dinheiro nenhum e além de tudo, é muito feio. Parece um galo de briga arrepiado!
Penha: Mas que veia chata, e você que é feia e fofoqueira.
Padre: Gente, para com isso.

O delegado e Genaro soltam Chico, que fica cambaleando.
Tonico aparece no meio da briga e fala:
Tonico: Alguém tem um anador pra me dar, to com uma dor de dente...
Todos respondem que não, daí Chico dá a pinga pro pai:

Chico: Pai, bebe pinga que é bom demais pra sarar dor.
Tonico: Até dor de dente?
Chico: Até dor de barriga...
Padre: Até parece... se fosse assim...
Dito:  Mas é verdade, seu Padre,  esses dias tava com lombiga, daí eu bebi muita pinga e não deu tempo de ir no banheiro... foi tudo nas calças... daí...
Padre: Chega...
Dito: Mas padre, sujou o chão tudo...
Padre: Chega... Vamos acabar logo com essa bagunça e casar os dois.
- Silencio!
Genoveva: (põe as mãos pro céu e agradece) Até que enfim,vou desencalhar. Que beleza! Brigado, S. Antonio

Todos se organizam nos seus lugares.
Dito: Mãe, a Maricota tá jogando charme no pai, você vai deixar?

Juvelina: É bom você não passar perto do meu marido de novo, senão eu vou te bater. Sua regateira!
Maricota: Bem capaz que eu vou querer esse homem feio e fedorento! Chega meu fio que tá casando com essa feiosa e meu marido com dor de dente!
A noiva entristece.
Juvelina: Não chora não! Depois eu ensino pra você como é que se educa uma sogra!
Padre: (Irritado) Fiquem quietas, vamos fazer logo esse casamento. Dona Genoveva, aceita Seu Chico como seu marido, na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, até que a morte leve algum dos dois pro cemitério?
Genoveva: (sorridente) É claro que sim, seu padre...
Assustado, Chico se afasta.
Padre: Senhor Chico, aceita dona Genoveva como sua esposa, na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, até que a morte leve algum dos dois pro cemitério?
Chico não responde, olha pra Genaro que lhe encara, e depois olha pro delegado que alisa o facão. Tião acena com o dedo, indicando negação.
Chico: Sim, seu Padre. e com todo o gosto, porque não tem outra saída...
Padre: Então não tem mais jeito, vocês já estão casados! E nada de beijar a noiva, pra modo não escandalizar ninguém!
Dona Juvelina faz um drama, e seu Genaro o ampara:
Genaro: Juvelina. Ô meu Deus, o que foi agora? Ajuda aqui Dito.
Januária: Ai, que calor! (abana-se com as mãos) essa roupa tá pinicando.
Maricota: Não estou gostando disso!
Penha: Liga não, mãe, é frescura dessa veia fuxiquenta.
Genoveva: Olha lá como você fala da minha mãe, hein.
Dito: Minha mãe só fala a verdade, vio.
Penha: (Risada) Viu, eu não to mentindo.
Maricota: Dona Juvelina, cuidado pra não morder na língua, senão você pode morrer envenenada.
Juvelina: (se recupera) Ah, fica quieta aí, sua sem vergonha. Vai catar coquinho...
Eu me emocionei... (finge limpar lágrimas)
Os noivos se abraçam, e Chico pede silêncio.
 Chico: E agora, pessoal, vamos pra festança. Quero ver todo mundo dançando.
Seu Tonico, diz que quer falar alguma coisa:
Chico: Gente, meu pai quer dizer uma coisa, fala pai!!
Tonico: Alguém tem um anador aí?
Maricota: Padre, só faltava essa... Viva Santo Antônio, Viva São João e Viva São Pedro.
Todos: Viva

sábado, 3 de agosto de 2013

FESTA JUNINA




















quinta-feira, 30 de maio de 2013

LEMBRANCINHA CHINELINHO


























LEMBRANCINHA : PORTA BIJU PARA AS MÃES DOS MEUS ALUNOS.
UFA!!!!!!!!DEU TRABALHO ,MAS FICOU LINDINHOS!..........

LEMBRANCINHA PARA REUNIÃO DE PAIS





LEMBRANCINHA DA REUNIÃO DE PAIS DO 1º BIMESTRE.

PAINÉIS DIA DAS MÃES



FEITOS PELA SECRETARIA EUNICE